• Jade Martins

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ELOPEMENT WEDDING

Se antigamente alguns casais tinham que fugir para casar quando não havia o consentimento dos familiares, nos dias de hoje a motivação para a “fuga” vem ganhando um novo e especial significado. Por isso, neste post eu explico direitinho o que é o Elopement Wedding e te dou dicas imprescindíveis de como viver seu dia especial a dois na praia, no campo, ou no local que você e seu amor quiserem! O Elopement Wedding, tendência entre noivas e noivos que ganhou ainda mais adeptos durante a pandemia, é a escolha ideal para quem busca a maneira mais íntima possível de se casar. Nesse modelo de cerimônia, geralmente acontece a troca de votos entre o casal, mediado por uma/um celebrante, em um cenário lindo, seguida de ensaio fotográfico. Essa sequência de fotos feito por Vanessa Dias tá muito linda!

Aqui, trago algumas informações sobre este tipo de casamento que tenho feito com bastante frequência. E já adianto que é um dos meus queridinhos! É íntimo, super romântico e oferece milhares de possibilidades para que cada casal tenha uma cerimônia única. Primeiro, queria destacar que acho o Elopement Wedding um enlace muito romântico, como mencionei anteriormente, pois o clima intimista mantém o foco nas palavras ditas, na música que é tocada e, principalmente, no sentimento que levou o casal a estar junto naquele dia, horário e local escolhidos para celebrar o amor. Para alguns casais, essa cerimônia a dois funciona como a "primeira parte" do casamento, que depois pode acontecer em uma igreja ou salão de festas, com direito a muitos convidados e festa. Mas, graças à tecnologia, o casamento a dois também pode ser acompanhado de forma online, pelo Youtube ou Instagram, como os noivos preferirem. Algumas pessoas ainda optam por levar os pais e/ou melhor amigo/melhor amiga. Comumente, temos apenas o casal, a/o celebrante, violinista e fotógrafos, mas não existe uma regra, basta ser algo mais exclusivo, mais íntimo mesmo. Nessa sequência de fotos feita pela Diga X Fotografia, o casal levou seu filhinho para testemunhar esse momento tão especial!

O repertório desse tipo de casamento costuma ser bem especial, pois como trata-se de uma cerimônia mais curta e objetiva, a música, assim como as palavras da celebrante, passeia pela história do casal do início ao fim, seja na entrada dos noivos ou noivas, seja na benção das alianças, em um momento de oração ou na hora dos votos. A trilha sonora é afetiva e essencial, por isso, e eu costumo ter uma conversa bem legal com o casal na hora de definirmos o que vai ser tocado em cada momento. Agora que vocês já entendem como funciona um casamento a dois, vou trazer abaixo alguns pontos positivos e pontos para ter atenção a respeito do Elopement Wedding: Pontos positivos: Casamento minimalista: como o nome já diz, dessa forma é possível desfrutar do estilo minimalista desde a decoração, passando pelas vestimentas do casal, até a escolha do lugar, por exemplo. Para quem é adepto do "menos é mais", este é o tipo de casamento perfeito. Dá, inclusive, para economizar bem desse jeito.

Pode ser mais econômico: é mais barato do que um casamento tradicional, mas é bom saber que há Elopement Weddings de todo tipo e com orçamentos variados. Pode, sim, ser uma alternativa para quem quer casar sem gastar muito, mas, por outro lado, também pode ser luxuoso. O céu é o limite. Transmissão online: pode ser transmitido online para família e amigos acompanharem Destination Wedding: é possível misturar os conceitos de Elopement e Destination Wedding, caso o casal escolha um lugar diferente do seu de origem para o casamento. Este casamento foi feito em um dos principais pontos turísticos de Pernambuco: a ilha de Rarrá, próximo a Igreja Submersa de Petrolândia. Foto de Roberta Moura.

Paisagens incríveis: dá pra casar com o pé na areia ou com aquela paisagem paradisíaca de fundo que você sempre sonhou. É a chance de casar em locais inesperados, únicos, inesquecíveis. Bolo e doces: pode ter mesa de bolo e doces mesmo num casamento a dois, pois o ideal é fazer do momento dos noivos o mais especial. Então, dá sim pra organizar uma mesinha charmosa com um bolo para ser partido, com direito a fotos do momento e tudo mais. Sem preconceitos: abarca todas as formas de amor e de idade. Convidados: é possível ter convidados, mas o ideal é que sejam poucos, tudo para não tirar o intimismo da cerimônia. Veja pelo outro lado, como é um casamento intimista, nenhum convidado vai sair falando mal do seu evento (risos). É uma forma de se priorizar, focar em você e no seu par, nas escolhas que agradarão vocês e somente vocês. Natureza a favor: Dá para casar no nascer do sol ou no pôr do sol, você decide! Imagina poder chegar no seu casamento de buggy! Muito legal, não é? E ainda tem a Golden hour da praia, já que o tempo costuma ser bastante firme durante a alta temporada nas praias do Nordeste, principalmente em Pernambuco e Alagoas, onde costumo atuar. Esse elopement wedding foi feito no nascer do sol na praia de Maracaípe, Porto de Galinhas. As fotos foram feitas pela Diga X Fotografia.

Pontos para ter atenção:

- Se for casar na praia, não é legal fazer o seu Elopement Wedding no final de semana por causa do fluxo de turistas e de possíveis barulhos indesejáveis. Os transeuntes também podem atrapalhar suas fotos e cerimônia, por exemplo.

- O sol não espera, então é realmente preciso ser pontual. Logo, tudo deve ser muito bem planejado e os horários devem ser seguidos para que tudo corra conforme o seu sonho;

- No Nordeste, o sol nasce às 5h30 e se põe às 17h30. O horário ideal para chegar no local é às 04h30/16h, para que a cerimônia inicie pontualmente

- Dica: leve seu tripé ou combine com o fotografo para fornecer o equipamento, pois ele será essencial para lives/transmissão. Dica amiga: Casar em Porto de Galinhas: Se você quer casar em Porto de Galinhas, por exemplo, terá a sua disposição hospedagens de todos os custos. A praia ainda é bem perto do Recife (mais ou menos uma hora de carro), tem praias com estrutura para casamentos, fornecedores com qualidade e experiência neste tipo de evento. Esse casamento foi feito na praia de Maracaípe, a 10 minutos de Porto de Galinhas. Fotos por Vanessa Dias.

Ainda dá para economizar bastante com: decoração, violinista, celebrante, fotografia e drone, pois os fornecedores locais atuam em comunidade, proporcionando ainda mais segurança e qualidade para o seu momento especial. Espero que essa postagem tenha te ajudado a entender melhor esse universo do Elopement Wedding.

19 visualizações0 comentário